LEMBRANDO TOLSTÓI! “GUERRA E PAZ”: Jerry volta às pressas de Brasília para tentar contornar “crise” na base dinista

Como vice-governador e secretário de Educação, Felipe Camarão, é o principal representante do grupo de Flávio Dino no governo Carlos Brandão. 

Exoneração do vice-governador Felipe Camarão da Seduc – com indicação de uma mulher de confiança da família do próprio governador – gerou uma série de troca de mensagens, idas e vindas, e a decisão do presidente do PCdoB maranhense, Márcio Jerry, principal aliado do ministro do STF, de retornar ao Maranhão minutos depois de desembarcar em Brasília.

O sorridente Felipe Camarão da postagem de Brandão após exoneração da Seduc deu lugar a outro, depois de ele conversar com dinistas, petistas e comunistas

Esta terça-feira, 2, deve marcar na história maranhense o dia D da relação entre o governador Carlos Brandão (PSB) e o agora ministro do Supremo Tribunal Federal Flávio Dino, com forte influência na relação de poder entre os grupos dos dois líderes.

Ao desembarcar em Brasília nesta tarde, o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) – principal interlocutor de Dino no Maranhão – só teve tempo de pegar um avião de volta, justificando que “fatos de imensa relevância me obrigam a voltar ainda hoje para reunir com vários companheiros e com a direção do PCdoB”.

  • horas antes, o governador Carlos Brandão havia confirmado a exoneração do vice-governador Felipe Camarão (PT) da Secretaria de Educação;
  • o vice petista queria manter no comando da pasta seu auxiliar de confiança, Anderson Lindoso, mas a família Brandão indicou Jandira Dias;
  •  Camarão ainda chegou a posar com Brandão após anúncio da mudança, mas a repercussão negativa o fez voltar ao Palácio dos Leões para refazer a posição.

Nas horas que se seguiram à saída de Camarão este blog Marco Aurélio d’Eça manteve intensa troca de mensagens com o próprio vice, com seus aliados e aliados de Brandão; o clima entendido nas conversas era de forte crise política.

A Márcio Jerry a pergunta foi direta:

Soube que o senhor vai entregar a Secid?”, perguntou o titular deste blog Marco Aurélio d’Eça;

Falarei amanhã após reunião que farei logo cedo; após isso e ouvindo a presidente nacional vamos tomar decisões”, respondeu o parlamentar.

A relação do próprio Jerry com o governo Brandão já vem desgastada desde a semana passada, quando os irmãos do governador anunciaram o candidato a prefeito de Colinas, onde a família do deputado espera há oito anos pelo apoio ao atual vice-prefeito João Haroldo Barroso (PCdoB).

Na segunda-feira, 1º, Márcio Jerry já havia declarado em entrevista à TV Mirante que a recusa dos Brandão ao apoio a João Haroldo influenciaria na aliança do grupo dinista com o governo; no mesmo dia, também segundo apurou este blog Marco Aurélio d’Eça, Brandão chamou Jerry ao Palácio, propôs a retirada da candidatura de João Haroldo e ouviu um “não!”.

Foi a partir daí que o governador decidiu afastar Felipe Camarão da Seduc e assumir o comando da pasta.

O que aconteceu, acontece e acontecerá depois são o desenrolar dos fatos…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *